Como o trabalhador pode comprovar seus direitos?

Para o trabalhador comprovar que tem direito de receber ao FGTS ou o valor que possui, quando solicitado, em geral para aquisição de casa própria em que pode ser comprada usando parte do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, o cidadão pode solicitar a Certidão do FGTS INSS diretamente no site da Previdência Social.

Apenas para recapitular, o trabalhador com registro em carteira CTPS, a empresa empregadora tem que contribuir com 8% calculado sobre o valor integral do salário do empregado para o FGTS. Com o tempo, o trabalhador fica com uma reserva de saldo que pode ser usado para abater o valor da compra de um imóvel.

Outra opção de uso é para investimento na compra de ações da Petrobrás, para essa finalidade o trabalhador terá que deixar o dinheiro aplicado no Fundo Mútuo de Privatizações por um período mínimo de 12 meses.

O INSS 2020 é uma das instituições financeiras mais importantes dos brasileiros, pois através deste órgão, o cidadão pode ter direito a diversos benefícios sociais.

Além do saque, que no caso é realizada uma transferência, para compra da casa própria, o dinheiro pode ser sacado em caso aposentadoria, no tratamento de câncer no titular ou dependentes, AIDS, demissão sem justa causa, conta inativa por mais de 3 anos. Por isso é importante que o empregado tenha acesso a consulta do seu FGTS para saber se está sendo respeitado quanto aos depósitos mensais por parte da empresa onde trabalha. Lembrando que o depósito só é obrigatório se a carteira de trabalho estiver assinada.

Como tirar a certidão

A ação é muito simples, vá até o site da Dataprev, digite número do benefício, data de nascimento, nome completo do beneficiário, CPF e o código de segurança que aparece na página. Em seguida poderá visualizar a certidão.

Read more

Como ter direito aos benefícios oferecidos pela Previdência Social – INSS?

A previdência social traz aos seus segurados inúmeros benefícios que se encaixam de acordo com a situação na qual o beneficiário se encontra. Entre os benefícios, os mais utilizados são os elencados a seguir:

  • Aposentadoria por tempo de contribuição;
  • Aposentadoria por idade;
  • Aposentadoria por invalidez;
  • Aposentadoria especial;
  • Auxílio acidente;
  • Auxílio doença;
  • Auxílio doença acidentário;
  • Pensão por morte;
  • Salário maternidade.

Como Descobrir o Número do Benefício INSS através do CPF?

Se você não sabe ou não lembra o número do seu INSS, é possível descobri-lo através do número do seu CPF. Basta seguir os seguintes passos:

  • Primeiro é preciso acessar o portal do CNIS – Cadastro Nacional de Informações Sociais: https://cnis.inss.gov.br/cnisinternet#.
  • Em seguida, procure no canto esquerdo a opção “inscrição; filiado” e preencha todas as informações pedidas (dados básicos como nome do filiado, da mãe, CPF, documentos complementares, e o código de segurança);
  • Ao final, clique em “continuar” que em seguida aparecerá na tela o seu número INSS.

O número do INSS é fundamental para que o contribuinte saiba informações pessoais acerca do seu benefício, retire o extrato INSS, realize consultas, requerimentos, entre outros serviços.

Lembrando que o filiado é toda pessoa que contribui para a previdência social. Seja na qualidade de segurado obrigatório ou de segurado facultativo.

Problemas no site

Se o site do INSS apresentar qualquer problema ou der erro durante a solicitação do benefício inss, o mais aconselhável é que tente o seu acesso em um outro momento e de preferência que seja em horário não comercial.

Porém, se mesmo assim não conseguir acessar o sistema, vá ao posto de atendimento mais próximo da previdência social ou ligue para a central de atendimento do INSS pelo número 135. O horário de funcionamento é de segunda a sábado, das 7 às 22 horas.

Se tiver ficado alguma dúvida, mande sua pergunta para a nossa equipe pelos comentários abaixo ou por e-mail.

Read more

Auxílio-Reclusão e pensões podem ser inferiores ao Salário Mínimo

Grande parte dos brasileiros ganham um salário mínimo e muitos não entendem como ele funciona e nem quanto é o salário mínimo 2020. Para começar, ele é o menor valor de um salário que um funcionário pode receber de sua empresa. Ele é estabelecido por lei e tem reajuste todos os anos de acordo com o custo de vida da população.

Em alguns estados é estabelecido o salário mínimo dessas localidades, porém, eles devem ser maiores que o salário mínimo federal.  Todas as pessoas que trabalham com carteira assinada devem receber mensalmente, no mínimo esse valor. Infelizmente ainda há casos de exploração de trabalhadores, aonde essas pessoas chegam a receber menos que um terço do salário mínimo.

Abaixo você verá informações referente ao Salário mínimo 2020. Desta forma se você deseja obter mais conhecimento sobre o mesmo leia atentamente todos os requisitos a seguir. Acompanhe!!

Como o Salário Mínimo chegou ao Brasil

O salário mínimo surgiu no século XIX na Austrália e Nova Zelândia. E No Brasil teve início no século XX, mais precisamente na década de 30. A lei de nº 185 foi promulgada em janeiro de 1936 e o decreto ocorreu em 1938.

No dia 1º de maio de 1940, Getúlio Vargas, que erro presidente até então, fixou um valor mínimo que entrou em vigor no mesmo ano. Na época, existiam 14 salários mínimos diferentes, de acordo com a região, sendo que no Rio de Janeiro era 3 vezes mais que no Nordeste.

Em 1943 ocorreu o primeiro reajuste e em 1984 aconteceu a unificação total do Salário Mínimo. De acordo com a constituição de 1988, o salário mínimo precisa suprir as necessidades básicas do cidadão. Como:

  • Educação;
  • Moradia;
  • Saúde;
  • Alimentação;
  • Vestuário;
  • Lazer;
  • Transporte;
  • Higiene;
  • Previdência social.

A lei também prevê um reajuste anual de modo a preservar o poder aquisitivo do trabalhador.

Como é Realizada a Correção do Salário Mínimo

Anualmente o valor do salário mínimo passa por alguns reajustes, estes que são feitos em cima de alguns dados. Logo, os valores do benefício aumentam a cada ano, e se você deseja saber como é feita exatamente esta correção, veio ao tópico certo. Vamos lá!

Em 2019, a taxa de reajuste do salário mínimo foi de 1,81%, e para chegar neste valor foi levado em conta a variação do PIB de dois anos anteriores e também o Índice Nacional de Preços ao Consumidor do ano anterior.

Quanto é o Salário Mínimo?

No ano de 2019 o salário mínimo está com o valor de R$ 954,00, apenas 1,81% a mais que no ano anterior, que era R$ 937,00.

Este é o menor reajuste desde o plano real, há 24 anos. Esse é o valor bruto, sem os descontos do INSS. Normalmente o desconto salarial é de 8%, chegando a um valor líquido de R$ 877,68.

Para saber quanto é o salário mínimo é considerada a soma da variação do PIB de dois anos antes e a variação do INPC do ano anterior. O PIB é o produto interno Bruto, enquanto o INPC é o Índice Nacional de Preços ao consumidor.

Quando o valor do PIB é negativo, o reajuste é realizado apenas pela variação do INPC. Então, o salário mínimo dos próximos anos será levando em conta a variação do PIB e INPC.

Como o ano ainda não acabou, não é possível determinar qual será o valor exato do salário nos próximos anos. Porém, já é possível ter uma ideia de como será realizado o cálculo. O reajuste de 2020 será lançado em janeiro deste mesmo ano.

Segundo o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o salário mínimo que é estabelecido pelo governo não é suficiente para sustentar uma família brasileira.

Essa discordância acontece pelo fato de que o Dieese acredita que a melhor maneira de encontrar o valor correto é levando em conta a cesta básica mais cara do País.

Agora você já sabe quanto é o Salário Mínimo. Quer saber mais sobre o assunto? Então leia também outros artigos disponíveis no site. Caso tenha alguma dúvida é só deixar um comentário logo abaixo.

Read more

Seguro que indeniza vítimas de acidentes de trânsito

O DPVAT é um seguro que indeniza vítimas de acidentes envolvendo veículos automotores de circulação terrestre, portanto eis que surge a importância de pagar o seguro. O seguro DPVAT oferece três coberturas, por morte que possui indenização de R$ 13.500; invalidez com indenização de R$ 13.500 e despesas de assistência médica e suplementares, com indenização de até R$ 2.700, lembrando que precisa de comprovação dessas despesas e apresentação das mesmas junto ao requerimento do seguro DPVAT.

A indenização é feita por valores em reais e não mais em salários mínimos, isso foi estipulado pela Lei 11.482 de 2007. Para você que é de São Paulo, veja mais informações sobre o DPVAT 2020 SP.

Consulta DPVAT SP

Em São Paulo, o seguro DPVAT SP tem ajudado várias vítimas de acidentes de trânsito e também familiares de vítimas fatais. Apenas na cidade de São Paulo existe 49 segurados que podem ser procuradas.

Em todo o Estado, o prazo para dar entrada no pedido de indenização do seguro é de até três anos, contando com a data em que o acidente aconteceu. É preciso levar um boletim de ocorrência, documento pessoal, comprovante das despesas médicas, e no caso de morte, apresentar o atestado de óbito do seu familiar.

Veja a seguir como fazer a consulta DPVAT 2020 SP, onde você pode pesquisar pelo Renavam, Placa e Chassi. Confira:

  • Acesse a página de consulta dpvatsegurodotransito.com.br;
  • Escolha a forma de busca (Placa, Renavam ou Chassi) e digite os dados requeridos;
  • Selecione o ano;
  • Digite o código de verificação e clique em pesquisar.

Valor e Pagamento DPVAT 2020 SP

O valor do seguro DPVAT SP, é estabelecido da seguinte maneira:

  • Automóveis e camionetas particulares ou oficiais de missão diplomática: R$ 105,65
  • Táxis, carros de aluguel e aprendizagem, como carros de autoescolas: R$ 105,65
  • Ônibus, micro-ônibus e lotação com cobrança de frete: R$ 396,49.

Estes mesmos veículos, mas que não possuem lotação superior a 10 passageiros pagam um valor inferior, de R$ 247, 42.

  • Motocicletas, motonetas, ciclomotores e similares: R$ 292,01
  • Caminhões, caminhonetas tipo pick-up que possuem até 1.500 Kg de carga, e máquinas e equipamentos móveis em geral: R$ 110,38
  • Reboque e semirreboque são isentos da taxa do seguro DPVAT.

Se mesmo assim, você tiver alguma dúvida, o valor do DPVAT São Paulo, pode ser consultado ainda pelo site do Detran de São Paulo onde será solicitado o preenchimento de algumas informações, número do Renavam, tipo de documento, UF onde o veículo foi emplacado, a placa do mesmo, e um e-mail para contatos futuros.

Em São Paulo, os veículos que podem parcelar o pagamento do seguro DPVAT são motos, ônibus, micro-ônibus e vans usadas. Os demais deverão realizar o pagamento a vista. A Guia de pagamento do seguro DPVAT deve ser emitida pelo site DPVAT Seguro do Trânsito, veja abaixo:

  • Acesse a página de emissão de guia pagamento.dpvatsegurodotransito.com.br;
  • Preencha os seguintes dados pedidos: Renavam, Tipo do Documento (CPF, CNPJ), Placa, UF do Emplacamento, Exercício e E-mail (opcional);
  • Digite o código de verificação e clique em continuar.

Após emitir a guia de pagamento DPVAT 2020 SP você pode se dirigir em um dos bancos citados abaixo e fazer o pagamento. Vale ressaltar que o parcelamento é apenas para categoria Motos, ônibus, micro-ônibus e vans. Veja os bancos:

  • Banco do Brasil;
  • BMB;
  • Bradesco;
  • Caixa;
  • Citibank;
  • Dayoval;
  • HSBC;
  • Itaú;
  • Rendimento;
  • Safra;
  • Santander.
Read more

Programa CNH Social possibilita primeira habilitação gratuitamente

Chegou a hora de você obter sua Carteira de Motorista sem pagar nada fazendo sua inscrição CNH Social. Você pode, também, mudar de categoria e aprender a conduzir um novo tipo de veículo caso já possua o documento. Quer saber mais sobre a inscrição CNH Social? Acompanhe essa matéria.

Você deve estar se perguntando como obter a CNH ou mudar de categoria de forma gratuita, não é mesmo? Isso é possível graças ao programa CNH Social, também conhecido como CNH Social 2020 ou CNH Popular.

Essa é uma iniciativa do SEST SENAT (Serviço Social do Transporte / Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte) em parceria com CFCs em diversos estados brasileiros.

A proposta do programa é contemplar todas as categorias de habilitação e oferece o documento ou a atualização do mesmo gratuitamente a todos aqueles que não possuem condições financeiras.

Geralmente, as categorias A (motocicletas) e B (carros) são as mais procuradas, mas as categorias C, D e E também são contempladas pelo programa.

Alguns estudos já apontaram que os portadores da CNH possuem cerca de 50% mais chances no mercado de trabalho, já que muitos cargos exigem que o profissional saiba dirigir e/ou tenha veículo próprio.

Assim, investir na obtenção da CNH Social MG 2020, além de permitir que você conduza veículos para a categoria que for habilitado, também aumenta suas oportunidades de emprego.

Requisitos e Documentos

Esse projeto ainda não está presente no país todo. Apenas alguns estados e cidades já aderiram ao mesmo.

Assim, não há uma lista oficial de documentos e requisitos, pois cada estado tem o poder de criar suas próprias diretrizes para o programa, o que significa que os requisitos e os documentos podem variar no momento da inscrição CNH Social.

No entanto, alguns requisitos estão em vigor na maioria das cidades, mas não em todas. Veja quais são eles a seguir:

  • O interessado precisa ter idade entre 18 e 27 anos e ser alfabetizado;
  • Além disso, sua renda familiar per capita deve ser de até 2 salários mínimos.

Os documentos exigidos também podem variar de uma cidade para outra, mas os que estão listados a seguir, certamente, serão exigidos sempre:

  • RG;
  • CPF;
  • Comprovante de residência;
  • Comprovante de renda.

Para saber os requisitos específicos e os documentos exigidos na sua cidade, entre em contato com o DETRAN da sua região ou visite o site da CNH Digi do seu estado. Você encontrará os links no próximo tópico.

Como se inscrever

Até o momento, os seguintes estados já aderiram ao programa:

  • Espírito Santo;
  • São Paulo;
  • Rio de Janeiro;
  • Paraíba;
  • Pernambuco.

Cada estado tem seu próprio método de inscrição CNH Social. Confira mais detalhes:

Espírito Santo

Informe-se sobre requisitos, inscrições e documentos nesse site. No momento, não há inscrições abertas para.

Minas Gerais

Clique aqui para inscrever-se. Basta selecionar sua cidade na listagem do final da página e seguir os próximos passos que aparecerão.

Ceará

Faça o pré-cadastro nesse site.

Paraíba

As inscrições são feitas online nesse site. No momento, não há inscrições abertas para.

Pernambuco

No momento, o programa está temporariamente suspenso em Pernambuco, mas você pode obter mais informações nesse site.

Read more

AMD anuncia o seu primeiro chipset para Android Cortex A53A57

Em um anúncio recente, a AMD compartilhou um pouco de seu roteiro de desenvolvimento para os próximos dois anos. A melhor parte deste anúncio é que a AMD vai lançar um SoC 20nm Cortex A57 no próximoano, que será o primeiro oficial para plataforma Android.

O foco do seu anúncio é para um projeto que está sendo chamado SkyBridge, que a AMD chama de “computação ambidestro.” A plataforma será capaz de executar o seu ARM de baixo consumo baseado no CortexA57, com um sistema integrado Graphics Core Next GPU, e será pin-compatível com o seu SoC x86 da próxima geração, utilizando Puma + núcleos. Assim, a AMD vai ser capaz de oferecer um sistema que pode ser facilmente convertido para lidar com ambos os lados ou instruções x86.

A AMD irá focar nos fabricantes de sistemas embarcados, o que significa que você pode não ser capaz de comprar hardwares baseados em ARM para nossos velhos PCs de torre em casa. Pelo menos ainda não.

O que podemos esperar do Cortex A57?

A AMD divulgou algumas expectativas de desempenho para os SoCs baseados seu Cortex A53, que chegará nos próximos meses e no Cortex A57, que é esperado para 2015. Eles comparam o A53 à um atualmente disponível Cortex A7, rodando o Snapdragon 200 ou 400, também comparam o A57 ao A15 Cortex, rodando com o Tegra 4 ou Samsung

É importante ressaltar que não haverá uma diferença significativa entre os nodes de processo 28nm atuais e a próxima geração de 20nm ou tecnologia 16ss. Vemos no gráfico um aumento de cerca de 50% no desempenho comparando as fichas no mesmo projeto de 28nm. A AMD espera que totalmente no próximo ano o Cortex A57 para avançar com o projeto de 20nm e apoiar AArch64 e ARMv8 – além do que a AMD tem proporcionado, as melhorias de desempenho de tais, incluindo eventuais avanços de consumo de energia, são especulativos neste momento.

E o que eu sabemos Graphics Core Next GPU?

Como você pode perceber, a AMD diz que seu Graphics Core Next GPU é exclusivo para placas de vídeo tradicionais de computador no momento. Seria interessante ver se as GPUs com esta tecnologia implementada para um dispositivo Android poderia competir com as opções existentes no mercado.

Quando veremos esses chips?

O Qualcomm Snapdragon 410, 610 e 615 foram anunciados para virão com o ARM Cortex A53, e o Snapdragon 808 e 810 irá utilizar a combinação A53 e A57. As unidades baseadas no A53 são esperados até o final de 2014, com as unidades A57 vindo em meados de 2015.

Nós estamos contentes em saber que a AMD está trabalhando seriamente em sua própria linha de hardware Android, e muito felizes em ver um processo simplificado para suportar múltiplas arquiteturas com um mínimo de mudanças possíveis. Esta história ainda é nova, porém, não podemos esperar para ver o que esses chips Cortex A57 de 20nm realmente são capazes de fazer.

Seja honesto agora, você considera todos os elementos de um processador / chipset quando você vai comprar telefone – você muda os seus planos para comprar um chipset em particular? Deixe sua opinião nos comentários logo abaixo!

Read more