Como otimizar os estudos durante a quarentena?

Como otimizar os estudos durante a quarentena?

A pandemia gerou impacto em diversos setores, inclusive, para os estudantes, pois não podem abandonar sua rotina de estudos, sejam concurseiros, graduados, que estão se qualificando para o mercado de trabalho, ou, ainda não terminaram os estudos no ensino médio.

Estudar em casa pode ser muito vantajoso em certos detalhes, mas para alguns pode ser um pouco difícil, principalmente, se não conseguirem otimizar o seu tempo de estudo, organizar o ambiente adequado para evitar distrações e ter uma rotina estabelecida.

Como otimizar os estudos durante a quarentena

Por isso, selecionamos algumas dicas de como otimizar os estudos durante a quarentena, para ajudá-lo. Confira:

Cursos online

Para quem deseja aproveitar ao máximo o tempo que está em casa de quarentena, para se qualificar para o mercado de trabalho, realizar um curso online em plataformas como a Pensar Cursos, permite que otimize a sua base de conhecimentos e qualificação profissional durante esse período, a fim de estar preparado para concorrer a vagas de emprego no próximo ano.

Planejamento de estudos

O importante aqui é aprender a estabelecer uma rotina de estudos, através de um suporte como planner, agenda, lista de atividades ou bloco de notas.

É preciso ter rotinas que incluam todas as atividades importantes para realizar durante o dia, desde a hora de acordar até as refeições, atividade física, horários para realizar atividades escolares e, claro, recreação ou tempo para descansar.

Definir horários e cumpri-los ajuda-nos a melhor nos acomodarmos à situação, uma vez que, o corpo e a mente não têm de “desperdiçar energia” lidando com o novo a todo o momento. Lembre-se que, para um hábito se tornar tal, são necessários no mínimo 21 dias para fazê-lo periodicamente.

Podemos usar um planejador (agenda com local para escrever ali mesmo) ou ferramentas como Google Agenda, que nos permite compartilhar, por exemplo, com os amigos de classe, grupo de estudos, ou, com quem quisermos, as atividades que precisam ser realizadas durante os estudos.

Também podemos montar uma “lista de atividades” para anotar todas as tarefas pendentes por dia, usar post-its ou lembretes e, claro, a agenda, que é sempre um bom recurso.

Definir um período para estudo, por exemplo, manhã, tarde ou noite, é essencial. Além das pausas para descansar a mente e poder voltar aos estudos com a cabeça mais tranquila para se concentrar melhor.

Organização

Para estudar em casa e otimizar seus estudos durante a quarentena, é preciso definir prioridades, anotar todas as pendências de matérias do curso online, atividades e datas para entrega de trabalhos.

Estabelecer prioridades é fundamental para nos organizarmos a rotina de estudos em casa. Podem ter a ver com: datas de entrega (quanto mais cedo entregar, maior é a prioridade) ou com a relevância e o esforço que procura (teremos que dar maior prioridade aos assuntos que exigem mais esforço, porque implicam maior tempo e trabalho).

Saber gerir o nosso tempo tem a ver com conhecer-nos, ordenar-nos e assim poder ter momentos para cada atividade. Por exemplo, sabemos que nosso nível de atenção é maior pela manhã e começa a diminuir à tarde, por isso é uma boa opção fazer as atividades escolares cedo.

Rever rapidamente o que temos que estudar antes de dormir também é uma boa estratégia, pois, durante a noite, a memória armazena informações.

Nesta organização, ajuda o uso de pistas visuais e cores para discriminar rapidamente entre as diferentes tarefas. Por exemplo, escolha o vermelho para o mais urgente a resolver. Além disso, destacar ou riscar o que já foi feito, nos ajuda a “nos livrarmos” dessas tarefas e aproveitar os objetivos alcançados.

Cuide do seu ambiente de estudos

O ambiente de estudos precisa ser confortável, bem iluminado e livre de distrações para que consiga se concentrar e ter um bom desempenho em suas atividades.

O que acontece “fora” tem impacto sobre o que acontece “dentro”. Na sala de aula não podemos tirar o celular quando queremos, não há computador para navegar livremente na internet, não há Netflix, não sentamos em poltronas nem temos a TV ligada ao fundo. E isso acontece por vários motivos, entre eles: evitar distrações.

Encontre algum lugar na casa que seja livre de distrações, mesmo que temporariamente, e prepare-o para ficar confortavelmente sentado em uma mesa ou escrivaninha. Ter as costas apoiadas e os pés firmemente apoiados no chão ajuda nosso corpo a receber as informações sensoriais de que precisa para se ativar e fornecer os recursos cognitivos de que precisamos para aprender.

Ter uma fonte de luz adequada, promovendo ventilação e desobstruindo elementos que contaminam visualmente também colabora na montagem deste ambiente facilitador para trabalho e estudo.

Intercale pequenos intervalos 

Precisamos fazer paradas no “posto de gasolina” para reabastecer e continuar nossa jornada no caminho. Essas paradas têm que ser breves, caso contrário, chegaríamos um dia atrasado ​​ao nosso destino.

O mesmo acontece com os horários de estudo ou atividade escolar. As aulas e as atribuições exigem de nós um esforço cognitivo e, para lidar com isso, precisamos respirar, nos recompor e voltar aos trilhos. Para este “recesso” precisamos encontrar o “meio certo”: por um lado, possibilitar o intervalo, colocando o corpo em movimento e, por outro lado, cuidar para que não dure tanto a ponto de perdermos o fio do que estávamos fazendo (se não, é ainda mais difícil para nós voltar a focar na tarefa).

Algumas ideias podem ser: dar um passeio, alongar-se, ir tomar um copo de suco ou água, entre muitas outras. Eu recomendo um aplicativo gratuito que certamente irá ajudá-lo a implementar essas pequenas pausas. É preferível pausas mais curtas e limitadas a poucas e muito longas. Por exemplo, você pode parar os estudos por 15 minutos a cada 45 minutos, ao invés de 30 minutos a cada duas horas.

Pedir ajuda

Se sentir que não consegue responder a tudo o que lhe é pedido ou não consegue se organizar, peça um salva-vidas antes que o navio afunde!

Converse com os professores, seus pais ou amigos do grupo de estudos, eles estão lá para acompanhá-lo e pensar em novas maneiras de ajudá-lo a navegar neste momento da melhor maneira possível.

Pergunte aos seus amigos ou colegas de classe como eles estão neste momento, que ferramentas usam, como estão organizados nas diferentes atividades, com certeza, isso pode ser de grande ajuda.

Nelson

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *